Dicas Woody Allen

Woody Allen elege ‘Memórias póstumas de Brás Cubas’ como um de seus livros favoritos

Clássico da literatura brasileira, “Memórias póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis, é um dos livros favoritos do cineasta americano Woody Allen. “É uma obra muito, muito original”, disse o diretor de “Manhattan” e “Vicky Cristina Barcelona”.

Allen elencou para o jornal britânico “The Guardian”, as cinco obras de literatura que mais tiveram impacto sobre sua vida e sua obra. O livro de Machado de Assis aparece ao lado do aclamado “O apanhador no campo de centeio”, de J. D. Salinger; da coletânea de textos de humor “The world of S. J. Perelman”; e das biografias “Really the blues”, de Mezz Mezzrow e Bernard Wolfe, e “Elia Kazan”, de Richard Schickel.

Allen conta que ganhou o livro de presente de um brasileiro. “Eu recebi pelos correios. Alguém que eu não conhecia me mandou e escreveu ‘Você vai gostar disso’. Eu li porque não um livro grande. Se fosse maior, eu teria descartado. Mas fiquei chocado com como ele era charmoso e divertido. Não acreditava que ele tivesse vivido numa época tão distante. Você pensaria que foi escrito ontem. É tão moderno e prazeroso. É uma obra muito, muito original. O livro me despertou alguma coisa, da mesma forma que aconteceu com ‘O apanhador no campo de centeio’. Era um assunto de que eu gostava e que foi tratado com muita inteligência, uma originalidade tremenda e nenhum sentimentalismo”.

fonte: 
http://oglobo.globo.com/cultura/woody-allen-elege-memorias-postumas-de-bras-cubas-como-um-de-seus-livros-favoritos-2773696#ixzz4bmhj2fLj 

 

Memórias Póstumas de Brás Cubasmemórias póstumas de brás cubas

Publicado em 1881, Memórias póstumas de Brás Cubas é um dos mais famosos romances de Machado de Assis, um marco na literatura brasileira. Narrado por um defunto autor, uma voz irônica que se dirige constantemente ao leitor, a trama começa com o enterro de Brás Cubas, passa por seus delírios, volta à infância do personagem e, de forma nada linear, traz para o centro da cena vários episódios da vida desse excêntrico narrador. Sobre o autor: Machado de Assis (1839-1908) ocupa, sem dúvida, um lugar ímpar na literatura brasileira e universal, notoriedade atestada, sobretudo, pelas suas inúmeras traduções em diversas línguas. Autodidata, mestiço, de origem humilde, ainda em vida teve o reconhecimento de seu trabalho como escritor e como figura literária representativa. Marcou seu nome na literatura, notadamente, com o romance, o conto e a crônica, embora possamos dizer que tenha produzido em quase todos os gêneros literários.


“amazon”

O Apanhador no Campo de Centeio 

Um garoto americano de 16 anos relata com suas próprias palavras as experiências que ele atravessa durante os tempos de escola e depois. Revela o que se passa em sua cabeça. O que será que um adolescente pensa sobre seus pais, professores e amigos?

 

 

 

 

 

o apanhador no campo de centeio

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *